Tenho sentido muitas saudades das viagens que fiz. Não saberia, nunca, explicar a sensação feliz que me dá rever fotos, vídeos e conversar com os que lá conheci. Escrevi alguns textos tentando juntar momentos, conversas, sensações sentidas e vividas nos tantos lugares pelos quais passei. Há acréscimos, eu preciso mencionar. É ficção, portanto. Mas, os textos deste blog são completamente carregados de nostalgia... esperança... e vida! Vida, que é o estado em que quero estar permanentemente!
Boa leitura!!!

quarta-feira

Guaramiranga, 9 de Fevereiro de 2013

Pela primeira vez, eu e Pierre fizemos uma trilha sozinhos (embora por uma trilha conhecida, a do Poço da Viada). Assim, ficou fácil fazer o que sempre gostamos: ficar em silêncio para ouvir os sons, parar uns instantes para sentir as cores, respeitando o espaço que a Natureza nos dá o privilégio de usufruir


Meu atual papel de parede no computador

Bromélias por toda parte

"A nossa casa é onde a gente está"

Carcaça de Cigarra

Meu bricoleiro...

As recompensas...

Arte primitiva de Pierre Morel

Meus ex-alunos me perseguindo...

Ypioca orgânica pra aguentar o frio de Guará

"A nossa casa é em todo lugar"

Mundos obscuros advindos do som do Jazz

Nayra Costa faz tributo às "Deusas do Jazz"
"Black to Black", de Amy Winehouse por Nayra Costa:



Nenhum comentário:

Postar um comentário