Tenho sentido muitas saudades das viagens que fiz. Não saberia, nunca, explicar a sensação feliz que me dá rever fotos, vídeos e conversar com os que lá conheci. Escrevi alguns textos tentando juntar momentos, conversas, sensações sentidas e vividas nos tantos lugares pelos quais passei. Há acréscimos, eu preciso mencionar. É ficção, portanto. Mas, os textos deste blog são completamente carregados de nostalgia... esperança... e vida! Vida, que é o estado em que quero estar permanentemente!
Boa leitura!!!

quinta-feira

Paris, 29 de julho de 2011

A primeira impressão que tive de Paris não foi nada daquela coisa romântica. Claro que estando com Pierre do lado tudo fica mais colorido e agradável (rsrs...); mas, Paris, na verdade, me soou artificial, organizada demais, luzes demais, luxo demais, ostentação extrema: futilidades, no final das contas. O que eu mais gostei mesmo foi do Louvre... e resolvi postar as fotos mais inusitadas que encontramos por lá.

Antes do Louvre, visitamos o bairro boêmio de Paris - Montmartre:

Sex Shops, cabarés e bares por todo lado...
Olha o 90 daqui, Fábio:

Uma boa motivação pros turistas:


Caminhando por Montmartre:

Meu fumante...
Vista linda de Paris...

Em cima da igreja...

Caminhando...

Presente, passado e futuro:

O famoso gato preto de Paris:

Porque Isabel...

Galeries Lafayette... as grifes mais caras do mundo estão aí dentro:

Ópera de Paris

Mais uma entrada de metrô charmosa:

Entrada do Museu do Louvre: o prédio mais lindo que já vi na Europa:

Entrada vip (cortesia dada pela tia do Pierre... arrasou!!! Nem pegamos fila!):

Lembre-se:

Agora o Louvre que nunca te mostraram (ele é mais que Vitória de Samotrácia e Monalisa):

Eu e Pierre saímos em busca das imagens mais toscas, loucas, estranhas do Museu. Vamos às sessões:

Psicodélicas:



Mulheres nuas:

Mostra Gay:


Animais:


Divinas:

Raríssimas... milhares de anos antes de Cristo... emocionantes:

E a minha preferida: Chapeuzinho e o lobo mau:
Visitamos o Louvre quase todo... faltou a arte da América do Sul e África... é muita coisa, você precisa de muitos dias pra visitar o museu de verdade... vale a pena, sem dúvidas!!!


Por fim, uma sopinha. Amanhã, é partir de volta a Lyon:

Nenhum comentário:

Postar um comentário