Tenho sentido muitas saudades das viagens que fiz. Não saberia, nunca, explicar a sensação feliz que me dá rever fotos, vídeos e conversar com os que lá conheci. Escrevi alguns textos tentando juntar momentos, conversas, sensações sentidas e vividas nos tantos lugares pelos quais passei. Há acréscimos, eu preciso mencionar. É ficção, portanto. Mas, os textos deste blog são completamente carregados de nostalgia... esperança... e vida! Vida, que é o estado em que quero estar permanentemente!
Boa leitura!!!

terça-feira

Capão da Canoa, 31 de dezembro de 2014

Paola nos deu um quarto com vista privilegiada. Praia?! Pois é, no Sul tem disso também. Claro que neeeeem chega aos pés das nossas, aqui no Nordeste, mas acredito que prum gaúcho esse lugar deve ser a maravilha!

Último sol de 2014...

Bocha: o esporte consiste em lançar bochas (bolas) e situá-las o mais perto possível de um bolim (bola pequena), previamente lançado. O adversário por sua vez, tentará situar as suas bolas mais perto ainda do bolim, ou "remover" as bolas dos seus oponentes.  No interior do RS é muito comum entre a 3ª idade:

Jogo tradicional no sul do Brasil


O chimarrão tradicionalmente é uma "bebida coletiva", hábito derivado da tradição indígena de compartilhar a bebida em rituais comunitários. Porém é comum alguns aficionados o tomarem durante todo o dia, mesmo a sós. Embora seja cotidiano o seu consumo doméstico, principalmente quando a família se reúne, é quase obrigatório quando chegam visitas ou hóspedes. O chimarrão é símbolo da hospitalidade sulista: quem chega como visita em uma casa dessa região, é logo recebido com uma cuia de chimarrão.
Em todas as regiões do estado e a partir de todas as idades, ele, o chimarrão

Pausa para o lanche:
Almoço marromeno

Último passeio na praia de Capão da Canoa; depois, trance no festival "Novo Mundo":
Calorão na praia de Capão da Canoa

Nenhum comentário:

Postar um comentário