Tenho sentido muitas saudades das viagens que fiz. Não saberia, nunca, explicar a sensação feliz que me dá rever fotos, vídeos e conversar com os que lá conheci. Escrevi alguns textos tentando juntar momentos, conversas, sensações sentidas e vividas nos tantos lugares pelos quais passei. Há acréscimos, eu preciso mencionar. É ficção, portanto. Mas, os textos deste blog são completamente carregados de nostalgia... esperança... e vida! Vida, que é o estado em que quero estar permanentemente!
Boa leitura!!!

terça-feira

Três Coroas, 26 de Dezembro de 2014

Posso dizer com toda certeza que fazer raft foi uma das melhores experiências desta viagem:

Ansiosos

Equipe do Raft


Conseguimos ficar com duas meninas bem divertidas

O guia era um louco! Adorei!

Agora é a gente na frente: simbora!

Depois daí teve uma queda bem bonita de uma das meninas atrás.. rsrsrs

Aventuraaaaaa

Depois de 2h de muita adrenalina, uma pausa para comer e organizar as coisas. Bem, não tem muito o que se fazer em Três Coroas. Com o Centro Budista fechado, resolvemos partir pra novas descobertas.

Café da manhã no nosso camping

Papai Noel, valeu aí, mas vamos sair fora! Tá muito caro esse lugar...

Ao nosso modo: mochilando...

Tentativa de mudança de Camping, mas a chuva não deixou

A gente cansou de pagar táxi e insistimos em andar a pé até passar uma carona. Facinho! Uma senhora bem simpática parou o carro "pro casal" e nos levou até a rodoviária.
Foi bom!

O selva e a araucária

Voltando pra rodoviária de Três Coroas, resolvemos ir pra São Francisco de Paula. Eu tinha pesquisado alguma coisa sobre o lugar e tinha visto que tinha cachoeiras interessantes. Infelizmente os locais de camping eram bem distantes da rodoviária. Pegamos a pousada mais barata e confortável do lugar (R$ 150 a diária) pra organizar as ideias.
Relaxando em São Francisco de Paula com uma Polar (mais Polar pra ti, tchê)

Nenhum comentário:

Postar um comentário