Tenho sentido muitas saudades das viagens que fiz. Não saberia, nunca, explicar a sensação feliz que me dá rever fotos, vídeos e conversar com os que lá conheci. Escrevi alguns textos tentando juntar momentos, conversas, sensações sentidas e vividas nos tantos lugares pelos quais passei. Há acréscimos, eu preciso mencionar. É ficção, portanto. Mas, os textos deste blog são completamente carregados de nostalgia... esperança... e vida! Vida, que é o estado em que quero estar permanentemente!
Boa leitura!!!

quarta-feira

Hokksund, 5 de agosto de 2009

Dando os últimos passeios pela cidade, entramos em mais uma típica loja das cidades norueguesas interioranas. São estas aí, que vendem tudo de que uma casa precisa (e não precisa):


Não, isso não é o meu quarto desarrumado, são os fundos da loja acima, com os artigos todos revirados... tem de tudo, livros velhos, abajur, roupas...


Depois de visitar a lojinha e não levar nada, fomos ao shopping comer esse sanduba irado, que deixa os do Subway no chinelo!


À tarde, fui caminhar com a tia por Hokksund e, como sempre, me encantei com o cemitério da cidade:


Olha que lápide linda!!!


Por falar em mortos, este é o lugar pra quem tem fé de que eles voltarão! Salão do Reino de Hokksund - tirei a foto pra minha mãe:


"Olha, Bel, um cogumelo gigante!" - "Ow, tia, que lindo! Deixa eu tirar uma foto" - "Vou ajeitar aqui com o pé..." - "Não, tia, vai queb..." - E assim ficou o póbi do cogumelo:

Olha a decoração desta árvore, que beleza!

Mais cogumelos pelo meio do caminho. Este foi o mais lindo que vi:

Um espelho gigante no meio da rua... e eu ali oh, pequeninha, posando pra foto! Hehehe... ô povo besta é turista:

Últimos dias por aqui, comprei algumas cervejas Aass pra levar de lembrança pro Brasil:

Nenhum comentário:

Postar um comentário