Tenho sentido muitas saudades das viagens que fiz. Não saberia, nunca, explicar a sensação feliz que me dá rever fotos, vídeos e conversar com os que lá conheci. Escrevi alguns textos tentando juntar momentos, conversas, sensações sentidas e vividas nos tantos lugares pelos quais passei. Há acréscimos, eu preciso mencionar. É ficção, portanto. Mas, os textos deste blog são completamente carregados de nostalgia... esperança... e vida! Vida, que é o estado em que quero estar permanentemente!
Boa leitura!!!

quarta-feira

Oslo, 2 de agosto de 2009

Museu marítimo norueguês - aqui, em Bygdøy, Oslo, está resguardada a história dos mares, rios e do litoral da Noruega, com o intuito de mostrar como isso é extremamente importante para a cultura, o desenvolvimento econômico e social do povo norueguês.

Acima, a entrada do museu.

Abaixo, uma exposição ao ar livre:


Abaixo, o Navio Gjøa, que fez uma viagem de 3 anos, terminada em 1906, com 6 corajosos tripulantes:


Amundsen, na foto abaixo, foi o líder da expedição, comandando o Gjøa.

Seus tripulantes foram Godfred Hansen (tenente naval dinarmarquês e primeiro oficial do Gjøa), Helmer Hanssen (o segundo oficial, acompanhou Amundsen em muitas de suas expedições posteriores), Anton Lund, Peder Ristvedt (o engenheiro), Gustav Juel Wiik (segundo engenheiro e artilheiro da marinha norueguesa), e Adolf Henrik Lindstrom (o cozinheiro).

Acima, o Morten tentando me explicar... rsrsrs...

Abaixo, monumento que representa a luta norueguesa contra as tropas alemãs durante a 2ª Guerra Mundial:


Outras imagens da exposição fora do museu:


Respirar e sentir... paisagem linda de Oslo!


A temática do museu foca tudo que tem relação com a vida marinha: história de navios, barcos, pesca, capturas, além de mostrar como funciona o sistema de incêndio e salvamento dos navios, bem como detalhes sobre expedições e arte marítima:


Água como transporte - exposição que reúne quadros pintados por Hans Gude e Karl Erik Harr. Imagens lindas da vida marinha norueguesa:



Cemitério de navios em Bjørvika
- esta parte da exposição contempla um trabalho de resgate histórico conseguido por arqueólogos noruegueses. As descobertas chamaram a atenção do mundo todo e deram novas perspectivas para a história dos portos noruegueses. Os navios, de madeira de carvalho, foram encontrados praticamente intactos!

Acima, uma das milhares de moedas encontradas e que foram utilizadas nas transações da Noruega com o Oriente.

O museu também preserva barcos de competição:


A história da pesca do bacalhau é quase a história da civilização ocidental. Todo o bacalhau consumido no mundo vem de Portugal e da Noruega. Eu tive o prazer de comer uma torta deliciosa desse peixe.


O oceano como fonte de sustento

Esse foi o tema dos 20 minutos de documentário exibido nessa mega cinema, com 5 telas, 1800 polegadas, e legenda em 3 línguas, que nos levou a uma viagem à costa marítima norueguesa. O litoral é mostrado de norte a sul, as imagens gráficas dão a impressão de que estamos dentro do navio, do helicóptero ou do carro simulados na tela. Os sons do documentário retratavam a vida marítima e me deixou tão emocionada que chorei oh! =~~

Abaixo, a lojinha do museu, de onde pude trazer lembrancinhas pro Brasil:


O dia turístico terminou com um passeio pela beira-mar de Bygdøy, em Oslo. Abaixo, o prédio da prefeitura:

Nenhum comentário:

Postar um comentário